Barry Flanagan, Leaping Hare on Crescent and Bell

LOWER LEVEL

--:--
--:--

Barry Flanagan

2005

A obra Leaping Hare on Crescent and Bell é uma escultura de bronze do artista Barry Flanagan, do Norte do País de Gales, que retrata uma lebre saltando sobre um grande sino e forma crescente. Flanagan, cujo trabalho é exposto por instituições de prestígio no mundo todo, o MoMA, Centre Georges Pompidou e Tate, foi considerado responsável por mudar a linguagem das esculturas.

Mais conhecido por suas estátuas de lebres saltando pelo espaço, Flanagan foi inspirado pelo que descreveu como uma experiência mágica de ver uma lebre correndo pelas colinas de Sussex Downs. A escultura dinâmica baseia-se na mitologia chinesa e egípcia, nas quais a lebre é, respectivamente, o único habitante da lua e um símbolo de imortalidade.

Essas influências fornecem pistas a respeito da história que o artista conta. A forma crescente faz alusão à lua e a um reino além da terra, enquanto os sinos são comumente associados à marcação da passagem do tempo. A posição da lebre, navegando sobre esses elementos, sugere ter superado as limitações da vida, incluindo os costumes sociais e até mesmo a mortalidade.

Em sua essência, a obra é um convite a superar os desafios e amarras para habitar plenamente um espaço de possibilidades ilimitadas.

MAIS SOBRE O ARTISTA BARRY FLANAGAN

PRÓXIMA OBRA DE ARTEUntitled

A força criativa por trás desta instalação de 96 lâmpadas, o artista cubano-americano Jorge Pardo, que já recebeu diversos prêmios, como a Bolsa MacArthur, o Prêmio Lucelia Artist do Museu de Arte Americana Smithsonian e o Prêmio da Fundação Louis Comfort Tiffany.

UPPER
LEVEL

Upper Level 13.svg